As melhores séries originais da Netflix em 2019 (até agora!)

0
29

Divulgação/MontagemBoneca Russa, Ordem na casa com Marie Kondo, After Life e Fyre Festival: Fiasco no Caribe são algumas delas.

Desde os primórdios das suas séries originais, como House of Cards e Orange Is The New Black, aNetflix explodiu e tornou-se uma força importantíssima quando se trata de filmes e séries originais.

Só neste ano, as séries incluem comédias, dramas provocantes e um reality com uma consultora especializada em arrumação (temos de admitir que ela é em parte responsável pela nossa decisão de organizar nossas vidas em 2019).

Eis nosso top 10 das produções originais do Netflix este ano…

10. The Unbreakable Kimmy Schmidt

NetflixSérie de Tina Fey teve altos e baixos.

A série de Tina Fey que veio depois de 30 Rock prometeu muito, mas nem sempre entregou. The Unbreakable Kimmy Schmidt era a definição perfeita de uma colcha de retalhos – às vezes provocando risadas com seu humor aguçado e ágil, outras vezes errando o alvo completamente.

Ainda assim, vale a pena assistir aos últimos episódios. Embora a série tenha sido mais ou menos, não podemos deixar de recomendar que você assista tudo de novo desde o começo. Se você parou na metade da terceira temporada, vale a pena ao menos assistir à segunda metade da quarta.

9. After Life – Vocês vão ter de me engolir

NetflixSérie de Ricky Gervais também divide opiniões.

Se você já tem opinião formada sobre Ricky Gervais, sua nova série, After Life – Vocês vão ter de me engolir, provavelmente não vai te fazer mudar de ideia.

Mas, se você é fã do criador de Extras, The Office ou dos especiais de comédia do britânico, com certeza recomendamos After Life – série que conta a história de um viúvo que decide se vingar do mundo depois de perder a mulher.

A série tem momentos do humor típico de Gervais e um elenco de personagens peculiares, além de toques surpreendentes de ternura. Às vezes até dá vontade de chorar.

8. Big Mouth: O Amor é um Terror

NetflixBig Mouth é uma série surpreendente com críticas à masculinidade tóxica.

Adoramos quando a Netflix faz a Beyoncé e nos surpreende. Um dos melhores presentes inesperados veio no Dia dos Namorados (gringo, em fevereiro), com um episódio especial de Big Mouth.

O Amor é um Terror tem tudo o que amamos em Big Mouth, incluindo números musicais elaborados, piadas incríveis da Monstra dos Hormônios e uma mensagem social importante sobre a masculinidade tóxica, entre outras coisas.

Também gostamos de ver Jordan Peele de volta como o fantasma de Duke Ellington – foi um crime não usá-lo direito na segunda temporada.

7. One Day At A Time 

NetflixElenco é um dos pontos mais fortes de One Day At A Time.

Com 100% no site agregador de resenhas Rotten Tomatoes, One Day At A Time é a sitcom do momento para os críticos americanos, mesmo que ela ainda não tenha feito tanto sucesso no Reino Unido.

Dado o clima político nos Estados Unidos, há algo unicamente empoderador em One Day, uma versão reimaginada da sitcom de mesmo nome que passou nos anos 1970. Ela se concentra numa família hispânica que lida com doença mental, homofobia e racismo, além de dramas familiares mais genéricos.

O elenco inteiro é estelar, mas Rita Moreno rouba a cena toda vez que aparece.

6. Conversando com um serial killer: Ted Bundy

NetflixDocumentário Conversando com um serial killer: Ted Bundy surpreendeu assinantes da Netflix.

Lançado para coincidir com os 30 anos da execução de Ted Bundy, o documentário de quatro partes de Joe Berlinger contém entrevistas com o assassino em série, além de imagens de seus amigos e familiares detalhando seus crimes horrendos.

Fãs de séries sobre crimes reais vão gostar de Conversando com um serial killer: Ted Bundy – que também foi um lançamento surpresa da Netflix ―, mas a empresa foi obrigada a fazer uma declaração pública afirmando que Ted Bundy não era uma pessoa merecedora de admiração (especialmente de admiração romântica).

Fãs de Conversando com um serial killer também vão gostar de saber que Joe Berlinger está produzindo um longa-metragem sobre o assassino, que deve estrear ainda este ano na Netflix.

5. Ordem na casa com Marie Kondo

NetflixMarie Kondo foi a principal estrela do 1º trimestre na Netflix.

Quem diria que uma série sobre guardar as coisas seria tão cativante?

Ordem na casa apresenta a japonesa Marie Kondo, consultora de organização que, em cada episódio, visita a casa de uma família para tentar dar um jeito na bagunça.

Ordem na casa é uma série tranquila e relaxante, que ajuda a diminuir a bagunça e também o estresse.

4. Sex Education

NetflixSex Education também é uma das séries preferidas do HuffPost Brasil em 2019.

Subversiva, inteligente e muito, muito engraçada, Sex Education tem muito mais a oferecer que sugere seu nome.

Embora haja muito conteúdo sexual, claro, o tema é tratado de maneira engraçada, madura e às vezes constrangedora ― o objetivo claramente não é a excitação sexual. E o elenco é excelente e diverso.

Ah, e nem precisamos dizer que Gillian Anderson está absolutamente fantástica. Sex Education também apresenta vários estreantes que merecem atenção no futuro, particularmente Ncuti Gatwa e Emma Mackie, que fazem os papeis de Eric e Maeve, respectivamente.

3. RuPaul’s Drag Race

World Of WonderRuPaul já é de lei!

Ainda é cedo, mas, apesar de aparecer uma nova série de RuPaul’s Drag Race a cada 5 minutos, definitivamente não estamos entediados.

Até agora, nesta temporada atual, tivemos jurados de destaque (Miley Cyrus disfarçada pode não ter dado tão certo, mas foi engraçado), muito drama (alguém vai falar com Silky, né?) e o incrível retorno de Vanessa Mateo, também conhecida como VANJIEEEEEE (seus novos bordões são ainda melhores que os da décima temporada).

E, pela primeira vez, a Netflix está exibindo novos episódios de Untucked toda semana, mostrando mais bastidores de RuPaul’s Drag Race.

2. Fyre Festival: Fiasco no Caribe

NetflixEsse documentário dá muita vergonha alheia!

O documentário de que o mundo inteiro está falando (e morrendo de vergonha alheia).

Ficamos absolutamente vidrados com as manchetes sobre o golpe do Frye Festival, em 2017, então é claro que adoramos saber que haveria um documentário.

Frye, ao contrário do “festival” de mesmo nome, é um triunfo completo e deu origem a inúmeras paródias, tributos e memes, além de rumores bizarros sobre um festival de verdade.

1. Boneca Russa

Netflix

Só conseguimos chegar até o final do primeiro episódio de Boneca Russa por curiosidade e acabamos vendo a série inteira em menos de 24 horas.

A premissa – Nadiya, a personagem de Natasha Lyonne, morre várias vezes e volta para o mesmo lugar, repetindo o ciclo com mortes cada vez mais absurdas – pode lembrar o filme Feitiço do Tempo, mas a série mais que merece ser vista.

Hilária, provocadora e mais cheia de insights do que você poderia imaginar, Boneca Russa tem muitas viradas e surpresas – principalmente quando você acha que as coisas estão ficando previsíveis. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui