Mitos e verdades sobre o ar-condicionado do carro e sua manutenção

0
46

Kiyoshi Hijiki / EyeEm via Getty ImagesAr-condicionado de carro em funcionamento pode, sim, consumir mais gasolina.

Foi-se o tempo em que comprar um carro equipado com ar-condicionado era sinal de luxo, riqueza e status. O acessório, nos dias de hoje, é fundamental não apenas para o conforto dos ocupantes do veículo, mas também para a segurança.

Andar com os vidros abertos pelas ruas das principais cidades brasileiras para espantar o calor é um desafio que exige cada vez mais coragem, pois não são poucos os casos de assaltos envolvendo motoristas presos em engarrafamentos ou parados nos sinais de trânsito.

O vidro fechado, dizem as autoridades, não impede assaltos (a menos que sejam blindados), mas pode inibir ações rápidas de roubos, principalmente de relógios, bolsas e aparelhos celulares.

Agora vamos revelar alguns mitos e verdades que rondam o assunto: será que andar com o ar ligadogasta mesmo mais combustível?

Também elencamos dicas que ajudarão a manter o equipamento sempre em perfeito funcionamento para que você possa aproveitar ao máximo esse acessório tão importante.

Usar o carro com ar-condicionado ligado gasta mais gasolina?

Depende. Na cidade, com o trânsito pesado e em velocidades mais baixas, a resposta é positiva. O carro, realmente, gasta entre 10% e 20% a mais de combustível nessas condições, explica Luiz Antônio Pistori, o “Faísca”, proprietário do Centro Automotivo Revise Car.

Segundo o especialista, quando o ar está ligado, o motor precisa fazer mais força para “empurrar” o carro e, como consequência, acaba consumindo um volume maior de combustível.

Já quando a condução acontece em uma velocidade maior, acima dos 80 km/h — normalmente em rodovias —, a orientação é para manter os vidros do carro fechados e usar e abusar do ar-condicionado.

“Andar com os vidros abertos em velocidades mais elevadas faz que o vento interfira muito na aerodinâmica do carro. Isso certamente fará o consumo de combustível ser maior dessa forma do que com o ar-condicionado ligado”, esclareceu Faísca.

Usar muito o ar-condicionado ‘gasta’ o gás mais rápido?

Não. Ao contrário do que muitos pensam, o gás que é utilizado no sistema não gasta, vicia ou fica velho. Ele só precisará ser trocado no caso de ocorrer algum vazamento no sistema. O mesmo vale para o óleo utilizado no equipamento.

A velocidade do ar-condicionado tem influência na temperatura?

Não. O fato de aumentar a ventilação fará que o resfriamento ocorra mais rápido, mas não deixará o carro mais “gelado”.

Nos carros equipados com ar-condicionado automático, basta selecionar a temperatura desejada e pronto. Pode deixar a ventilação no mínimo que o sistema fará com que o ambiente chegue à temperatura escolhida.

Atit Phetmuangtong / EyeEm via Getty ImagesAumentar a velocidade do ar não necessariamente reduz a temperatura no carro.

 

Dicas de manutenção do ar-condicionado 

Guarde com atenção as orientações a seguir, também transmitidas por Pistori, e as utilize sempre que necessário para manter seu ar-condicionado funcionando da melhor forma possível.

A primeira delas é bastante simples e serve para todos, até mesmo para os donos de carro que não são muito fãs do acessório – mas que certamente não querem gastar dinheiro com um conserto que poderia ter sido evitado.

1. Ligue o ar-condicionado do carro ao menos uma vez por semana. Isso impedirá o ressecamento das peças, pois fará com que o gás e o óleo circulem e façam a lubrificação do sistema.

2. Limpe o ar duas vezes ao ano. Essa dica também é fundamental e independe de quanto você usa o sistema no dia a dia. Se você não efetuar a manutenção e a limpeza do sistema de 6 em 6 meses, poderá causar o acúmulo de bactérias e fungos nos filtros, comprometendo a qualidade do ar e facilitando a transmissão de doenças respiratórias.

3. Cuidado especial quando o carro estiver no sol. A tendência dos proprietários é entrar no carro e já ir ligando o ar-condicionado para refrescar o interior. Esse tipo de atitude, no entanto, pode danificar o aparelho. O correto é abrir primeiro as janelas para que o ar quente possa circular e começar a deixar o interior do veículo. Somente após alguns minutos é recomendável dar a partida no carro e, então, acionar o sistema de ar-condicionado.

4. Não deixe para desligar o ar somente quando chegar ao seu destino. O ideal, segundo os especialistas, é interromper o uso do ar-condicionado e acionar a ventilação quando estiver próximo de estacionar. Isso fará que a umidade na tubulação desapareça e evitará a proliferação dos fungos.

5. O uso do ar-condicionado em temperaturas mais frias também é útil, pois mantém seu pára-brisas livre de embaçamentos e, com isso, perfeito no quesito visibilidade. Não se esqueça, no entanto, de deixar a temperatura do sistema mais elevada. Ninguém quer que você passe mais frio dentro do que fora do carro no inverno, não é mesmo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui