Após ser freada por Bolsonaro, Petrobras anuncia aumento no litro do diesel

0
25

A Petrobras anunciou nesta quarta-feira (17) um aumento de 4,8% no preço médio do diesel em suas refinarias, após ter cancelado uma alta de 5,7% no combustível na semana passada, em polêmica que envolveu o presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o site da empresa, o valor médio do diesel nas refinarias a partir de quinta-feira será de R$ 2,2470 por litro, contra os R$ 2,1432 por litro atuais, valor que vigorava desde 22 de março.

Na última semana, Bolsonaro interveio na estatal para frear um aumento de R$ 0,12 por litro, sob pressão dos caminhoneiros. Ainda não está claro como o movimento vai reagir à alta de R$ 0,10, já que ameaçava fazer greve se o primeiro aumento fosse aplicado. 

O reajuste foi divulgado pelo site da Petrobras quase que simultaneamente a uma entrevista coletiva de seu presidente, Roberto Castello Branco, na qual o executivo falou sobre o assunto.

“O reajuste levou em consideração os mecanismos de proteção, através dos derivativos financeiros, e as variações de demais parcelas que compõem o Preço Paridade Internacional (PPI) com destaque para redução recente do frete marítimo”, justificou a estatal em comunicado.

“A Petrobras reafirma a rigorosa observância do alinhamento de seus preços com a paridade internacional”, completou.

Na última semana, Bolsonaro disse que pediria explicações a funcionários da Petrobras sobre o aumento do diesel acima da inflação.

A decisão de intervir na estatal foi bastante criticada, e Bolsonaro imediatamente foi comparado a Dilma Rousseff, que, em seu governo, interferiu na Petrobras para manter os preços dos combustíveis sob controle.

Em maio de 2018, os caminhoneiros pararam em todo o país por 11 dias, o que levou o país ao caos, com desabastecimento não só de combustível, mas de alimentos em supermercados e impacto sobre o tráfego aéreo. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui