Novo estudo culpa mães por obesidade infantil e gera repercussão negativa

0
38

Um (novo?) estudo sugere que mães que trabalham são culpadas pela obesidade infantil. 

De acordo com pesquisadores da University College London, a crise de obesidade entre crianças foi associada ao consumo excessivo de junk food (comidas industrializadas, ricas em gordura, sal e açúcar), falta de exercícios e ― agora ― ao fato de mães trabalharem. 

Eles analisaram cerca de 20 mil famílias britânicas e revelaram que as famílias em que mães trabalham, as crianças têm mais chances de terem mais peso do que a famílias que têm mães donas de casa.

E não para por aí: crianças de mães solteiras que trabalham em tempo integral têm, segundo estes pesquisadores, a maior chance de se tornarem obesas: 25% delas tinham sobrepeso. 

Em contraste, os pesquisadores concluíram que a vida profissional do pai “não têm efeito significante” no peso das crianças. Em vez disso, eles sugerem que os pais são mais propensos a influenciar de forma “positiva” no bem-estar dos filhos. 

“Descobrimos que crianças de mães que trabalham são mais propensas a serem sedentárias e seguirem hábitos alimentares pouco saudáveis”, acrescentou a professora e coautora do estudo, Emla Fitzsimons ao The Sunday Times.

Revolta nas redes

A pesquisa causou grande incômodo e revolta nas redes sociais por colocar a culpa da obesidade infantil nas mães que trabalham ― como se não bastasse todas as pressões da sociedade que elas já enfrentam, principalmente aquelas que buscam independência financeira ou que simplesmente precisam do emprego para sobreviver.  

”É culpa da mãe, de novo! Culpam as mães trabalhadoras, se são solteira ― ainda mais”, desabafou uma usuária nas redes sociais. 

“Ah Deus, outra coisa para culpar a mãe. Como ela se atreve a deixar a pia da cozinha, ter ambição e gostar de seu emprego?”, disse outra usuária, com tom de ironia. 

“Então por décadas disseram às mulheres que era bom se juntar à força de trabalho. E agora este estudo está culpando as mães”, criticou outra. 

“Cientistas inventam máquina do tempo e retornam para os ano 50 para fazer estúpidas descobertas sobre mães serem culpadas pela obesidade infantil, em vez de ambos os pais”, disse outro. 

“Eles parecer ter ignorado todas as outras razões que explicam a obesidade infantil e, em vez disso, jogam a culpa nas mães que trabalham. É tão triste a gente continuar enfrentando esse tipo de criticismo ainda hoje”, desabafou uma usuária. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui