Pela 1ª vez, ‘Mancha Verde’ é a grande campeã do Carnaval de São Paulo

0
17

Associated PressCom homenagem à princesa Aqualtune, Mancha Verde é a campeã do Carnaval de São Paulo.

Pela primeira vez, a Mancha Verde é a grande campeã do Carnaval de São Paulo. Nesta terça (5), a escola desbancou a Dragões da Real, conquistando o primeiro lugar. Vai-Vai e Acadêmicos do Tucuruvi, tradicionais no Carnaval de São Paulo, foram rebaixadas.

A expectativa da escola era grande, já que retornou ao Grupo Especial em 2017 e, desde então, ficou na terceira colocação. Ano passado, ficou atrás da campeã Acadêmicos do Tatuapé e da vice Mocidade Alegre. À época, o que a definiu como perdedora foram critérios de desempate. 

Em 2019, a Mancha voltou para Avenida e conquistou o título exaltando o legado da princesa Aqualtune, símbolo de resistência africana e avó de Zumbi dos Palmares. Ao homenageá-la, trouxe a discussão sobre escravidão e intolerância religiosa. A escola foi a terceira a entrar no Anhembi.   

NurPhoto via Getty Images

“Eu tenho muito orgulho de fazer parte da Mancha. Atribuição é para todos nós. E graças a Deus o presidente teve cabeça fria e trouxe o Jorge Freitas [carnavalesco]. Parabéns, Jorge!”, comemorou o vice-presidente da escola, Rogério Carneiro, em rede nacional.

Viviane Araújo, que há 13 anos é rainha de bateria da escola, comemorou nas redes sociais. “Parabéns minha Mancha Guerreira! Parabéns presidente Paulo Serdan pelo lindo trabalho que foi feito! Minha bateria puro balanço!”, escreveu.

NurPhoto via Getty ImagesViviane Araújo completou seu 13º ano como rainha da bateria, vestida como uma princesa africana.

Mas a disputa pelo título foi acirrada. A escola Acadêmicos do Tatuapé, que ganhou os dois últimos carnavais em São Paulo, liderou a disputa nos oito primeiros quesitos e, saiu na frente de Dragões e Mancha. A Tatuapé perdeu pontos no quesito alegoria e, então, foi ultrapassada pela Mancha.

Vai-Vai, escola com mais títulos de São Paulo e uma das mais tradicionais do Carnaval da cidade, foi rebaixada pela primeira vez. A escola Acadêmicos do Tucuruvi também foi rebaixada do Grupo Especial para o Grupo de Acesso.

O desfile da Mancha Verde em 2019

A Mancha Verde foi criada a partir da torcida organizada do Palmeiras, em 1995 e, inicialmente, era apenas um pequeno bloco carnavalesco. Mas foi só em 2000 que estreou como escola de samba na Avenida. E, em 2005, conseguiu chegar ao Grupo Especial. Agora, em 2019, foi a grande campeã.

Contar a história de Aqualtune, princesa africana, foi o que rendeu o título à escola. A Mancha retratou abusos sofridos pela população africanas no Brasil e como sua cultura foi dizimada. Cerca de 3 mil componentes contaram a história dos orixás, guerreiros africanos e retrataram os anos de escravidão no Brasil e a resistência de figuras como Zumbi dos Palmares.

Veja imagens do desfile:

 

ASSOCIATED PRESS

ASSOCIATED PRESS

MIGUEL SCHINCARIOL via Getty Images

MIGUEL SCHINCARIOL via Getty Images

MIGUEL SCHINCARIOL via Getty Images

ASSOCIATED PRESS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui