Bellucci e Rogerinho não descartam continuação de parceria e apoiam “caldeirão”

0
35

Depois do expressivo resultado conquistado no Rio Open, a dupla firmada entre os brasileiros Thomaz Bellucci e Rogério Dutra, o Rogerinho, conseguiu mais uma boa vitória nesta terça-feira. Em um duelo emocionante, os atletas derrotaram Leonardo Mayer (Argentina) e João Sousa (Portugal) por 2 sets a 1 e avançaram para as quartas de final do Aberto do Brasil, realizado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Após a partida, Bellucci não descartou continuar atuando ao lado do compatriota, mas reiterou que o foco de ambos ainda está na carreira de simples.

Dupla está nas quartas de final do Aberto do Brasil (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

“Estamos jogando bem juntos, quem sabe para o futuro? Isso eu não descarto. Rogério é um bom parceiro, estamos nos dando bem na quadra. O foco ainda é no simples, mas a possibilidade é de jogar junto e dar o nosso melhor”, afirmou o paulista.

Rogerinho, por sua vez, destacou o clima de caldeirão instaurado no Ginásio do Ibirapuera e pediu a presença do público para o próximo jogo da dupla. Bellucci e Rogério aguardam o embate entre Romain Arneodo/Hugo Nys e Marcelo Arévalo/Jaime Cerretani para descobrirem os adversários na fase seguinte do torneio nacional.

“Jogar em casa é muito bom. O legal é que a torcida joga muito com os brasileiros. Cada saque que o Bellucci dava, a torcida vinha na loucura, acreditando. Isso é muito legal. Peço para o pessoal vir na próxima rodada (risos), estamos gostando de jogar com caldeirão”, contou o paulista de 35 anos.

Confira mais trechos da entrevista de Bellucci e Rogerinho na zona mista do Aberto do Brasil:

Conversa entre a dupla antes de cada saque

(Bellucci) “São algumas coisas que a gente vem trabalhando na semana. Tento frisar e me concentrar, sem desfocar. É uma questão técnica.”

Estudo da dupla Mayer/Sousa

(Rogerinho) “Nossas equipes estudaram bastante. Gosto de frisar o lado da gente se preocupar com que podemos fazer. Hoje foi igual. Sentimos um pouco a diferença daqui para o Rio, mas ficamos com a cabeça tranquila. Salvamos match points e saímos com a vitória. A primeira rodada é sempre difícil, contra dois caras que fizeram semifinal na Austrália, então, mais ainda.”

Polêmica dos convites

(Bellucci) “Viramos a página, o assunto está encerrado. Demos nossa opinião sobre o que achávamos que era correto. Estamos confiantes e motivados em fazer um bom torneio de duplas, independentemente do que aconteceu entre os simples. É legal jogar com torcida, sou daqui de São Paulo, então é sempre motivador jogar aqui, por mais que essas coisas tenham acontecido durante a semana.”

Confiança

(Bellucci) “Terminei o torneio do Rio chateado com o que aconteceu nos últimos pontos, mas hoje dei a volta por cima. A confiança vem no momento que você sabe que é crucial na partida. Dá o frio na barriga, mas você passa por isso. A confiança que a gente vem montando e conquistando com as vitórias é importante para mim no simples, para eu acreditar que posso voltar ao meu nível.”

* Especial para a Gazeta Esportiva


Em duelo emocionante, Bellucci e Rogerinho estreiam com vitória no Brasil Open

Com direito a pneu, Bia Haddad estreia com vitória em Acapulco

Monfils derruba Cilic na estreia em Dubai; Berdych avança

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui