Senado retoma sessão para eleger próximo presidente

0
49

SERGIO LIMA via Getty ImagesA eleição prevista para a sexta-feira (1º) foi adiada após bate-boca entre os senadores. 

Começou pouco depois das 11h a sessão preparatória do Senado para eleger o próximo presidente da Casa. Há pelo menos 9 candidatos. Além de Collor (Pros-AL), Jose Reguffe (sem partido-DF), Angelo Coronel (PSD-BA), Álvaro Dias (Podemos-PR) Major Olímpio (PSL-SP), Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL), Simone Tebet (MDB-MS) e Esperidião Amin (PP-SC) se inscreveram.

Os favoritos são o democrata, que conta com apoio do ministro Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Renan Calheiros. Há um impasse, porém, em relação à votação. O voto fechado, como foi definido pelo STF (Supremo Tribunal Federal), beneficia Renan. Os senadores ainda decidem se vão acatar a decisão do Supremo.

Na sexta-feira (1º), com placar de 50 votos contra 2, os parlamentares decidiram pelo voto aberto. O regimento interno da Casa estabelece o sigilo do voto. Pouco antes da sessão iniciar, o senador Lasier Martins (PSD-RS) afirmou que os senadores pró-voto aberto cogitavam abandonar o plenário.

Judicialização

Na madrugada deste sábado (2), o ministro Dias Toffoli acatou reclamação do Solidariedade e o MDB e decidiu que a eleição para o Senado seria fechada.

“Por conseguinte, declaro a nulidade do processo de votação da questão de ordem submetida ao plenário pelo senador da República Davi Alcolumbre [DEM-AP], a respeito da forma de votação para os cargos da Mesa Diretora”, diz trecho da decisão.

Para Reguffe, a judicialização abre espaço para que todos os processos no Senado sejam questionados e fiquem nas mãos dos ministros do Supremo.

A sessão deste sábado (2) está sendo comandada por José Maranhão (MDB-PB), aliado de Renan Calheiros. Na sexta, Davi Alcolumbre (DEM-AP) manobrou para ser o primeiro a sentar na cadeira de presidente e permanecer. Assim, ele conseguiu emplacar a votação pelo voto secreto, que o beneficiou.

A eleição prevista para a sexta foi adiada após bate-boca entre os senadores. Se Renan vencer, será a 5ª vez que ocupará a presidência da Casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui