13 tendências absurdas de bem-estar para evitar em 2019

0
47

A indústria do wellness hoje movimenta quase US$4 trilhões. Não surpreende que muita gente esteja querendo pegar carona nela. Vemos várias empresas inovando com conceitos novos – desde companhias aéreas que oferecem opções mais saudáveis de alimentação a bordo até programas de mindfulness em empresas – e assistimos a uma explosão de tendências e produtos acompanhados por promessas de que vão promover nosso bem-estar e saúde.

Mas, para cada tendência ou produto que de fato nos ajuda a ficar mais saudáveis, há centenas de outros que são simples modismos passageiros. Alguns deles impactam sua conta bancária, sem trazer qualquer recompensa concreta; outros podem realmente prejudicar as pessoas. A seguir, lembramos algumas das tendências mais ridículas que chamaram nossa atenção este ano e analisamos se alguma delas tem algum fundamento concreto.

O tratamento de pele à base de “pênis”

Apostamos que não somos os únicos que ficaram de queixo caído ao ouvir estrelas de Hollywood como Kate Beckinsale, Cate Blanchett e Sandra Bullock falar dos benefícios do “tratamento facial à base de pênis”. Na realidade, esse tratamento de pele não tem nada a ver com a anatomia masculina – ainda bem.

Seu nome tipo NSFW (impróprio para ser comentado no trabalho) vem de um ingrediente que emprega uma forma sintética de uma molécula derivada de prepúcios circuncidados. Foi o que explicou ao Entertainment Tonight a dermatologista Georgia Louise, de Nova York, com quem Blanchett e Bullock fizeram o tratamento. O ingrediente é chamado fator de crescimento epidérmico, ou EGF (a sigla em inglês), e “não inclui o próprio extrato original”, disse Louise. Apesar de ser controverso, o tratamento é aprovado pela Food and Drug Administration (FDA, o equivalente à Anvisa nos EUA) e, segundo especialistas, seu uso é geralmente seguro.

Abraçar vacas

Modfos via Getty Images

A moda da ioga com cabras parece continuar firme, mas um novo animal agora desponta no cenário do wellness. Uma fazenda no interior do estado de Nova York oferece sessões de 90 minutos de terapia com vacas – e outros países estão embarcando nessa onda também. A ideia é que a temperatura corporal das vacas, mais alta que a nossa, deixa as pessoas quentinhas, mais calmas e descontraídas, segundo o site da fazenda.

O problema é o seguinte: embora os animais de qualquer tipo realmente sejam simpáticos – e embora pesquisas de fato indiquem que passar tempo com bichos peludos beneficia a saúde de muitas maneiras –, alguns especialistas dizem que deixar-se distrair por algo como animais quando você pratica ioga contraria a própria finalidade das práticas baseadas no mindfulness.

“A ioga é uma prática que faz você se voltar ao seu interior”, explicou Jenni Bourque, nutricionista holística e fundadora da Naughty Nutrition. “Para a maioria de nós, isso requer distância do máximo possível de distrações, incluindo os pensamentos desnecessários. Ficar perto de animais fofos pode ser divertido, mas é algo que desvia a atenção completamente de nossos objetivos.”

Chás desintoxicantes

É muito provável que você já tenha visto “influencers” no Instagram alardeando chás emagrecedores ou para desintoxicar, dizendo que vão lhe ajudar a livrar-se de quilinhos indesejados e enxugar sua barriga. É tentador experimentar os chás, é claro. Afinal, chá não faz bem à saúde? Não esse tipo de chá.

“Esses chás não possuem ingrediente mágico. Qualquer efeito emagrecedor que possam ter pode ser atribuído ao consumo aumentado de água pelo fato de você tomar tanto chá”, disse Jeffrey Davis, personal trainer e dono da NextLevel Strength & Conditioning. A única mágica que esse supostos milagres emagrecedores vão realizar é encolher sua carteira.

Plásticas inspirada pelas redes sociais

Os “implantes de orelha de cachorro” inspirados pelo famoso filtro das redes sociais podem ainda não ter virado moda, mas especialistas constataram alguns pedidos de cirurgia plástica inspirados por fotos e vídeos que circulam nas redes.

“Em 2018 assisti a um aumento inegável no número de pacientes que procuram procedimentos motivados pelas redes sociais”, disse o cirurgião plástico Norman M. Rowe. Graças a apps como Instagram e Snapchat, as pessoas andam passando mais tempo que nunca analisando sua aparência e comparando-a a uma versão fortemente filtrada delas próprias e outras pessoas.

“Isso já ocorreu no passado com o Photoshop, mas o que mudou hoje é a frequência enorme com que olhamos nosso rosto em fotografias”, disse Rowe. “O desejo de fazer plásticas para adequar nossa aparência ao padrão idealizado torna-se inevitável.”

Se você se perceber querendo se parecer mais com sua versão fotoshopada na tela que com sua beleza real e natural, afaste-se um pouco das redes sociais. E, se estiver enfrentando dificuldades com sua própria imagem corporal, dificuldades que afetem seu dia a dia, não hesite em buscar a ajuda de um profissional de saúde mental.

Pirulitos inibidores do apetite

The Daily Meal

Kim Kardashian desencadeou uma tempestade na internet em maio quando postou no Instagram uma foto promovendo “pirulitos inibidores do apetite”. E as reações não deixaram de ser justificadas. Existem poucas provas, ou mesmo nenhuma, de que chupar um pirulito possa inibir nossa fome.

“Dizer que chupar um pirulito pode matar a fome e possibilitar perda de peso não apenas é extremo. E é irresponsabilidade uma celebridade promover produtos para perda de peso em suas contas de mídia social”, disse a clínica geral Dr. Clare Morrison, especialista em nutrição na farmácia online MedExpress. E Kim Kardashian não é a única a apostar no tal pirulito: mais de 1,6 milhão de pessoas seguem no Instagram a empresa que produz os pirulitos, Flat Tummy Co.

Que fique claro: segundo Morrison, qualquer tipo de doce que supostamente enxuga a barriga é um embuste e não funciona. “É simplesmente mais uma maneira de empresas ganharem dinheiro por meio de influencers. E não é uma maneira sustentável ou segura de perder peso.”

Suco de aipo

O consumo de suco de aipo para fazer bem à saúde começou a viralizar no Instagram perto do final deste ano (uma busca por #celeryjuice leva a mais de 50 mil posts sobre o assunto). Celebridades como Maria Menounos e Miranda Kerr também aderiram à onda. Os proponentes do suco de aipo dizem que ele ajuda a combater problemas como acne, ansiedade e depressão, enxaquecas, problemas digestivos e outros. O originador do “Movimento Global do Suco de Aipo”, Anthony William, chegou a afirmar que “o suco de aipo pode salvar sua vida”.

Tomar suco de aipo pode fazer bem à saúde, ou, pelo menos, não ser prejudicial. Mas tomar um copo do suco todo dia pela manhã provavelmente não vai satisfazer todas as expectativas exageradas. Não há evidências científicas que fundamentem o que dizem Williams e pessoas no Instagram, mesmo porque ainda não foram feitos estudos humanos em grande escala sobre o uso do suco de aipo para tratar problemas de saúde crônicos. Se você gosta do sabor de aipo ou quiser consumir mais nutrientes, tome o suco à vontade. Só não espere por milagres.

Hidrocolonterapia

Esse é outro modismo que alçou voo no mundo do wellness, em parte pelo fato de celebridades como Gwyneth Paltrow e Madonna terem declarado sua adesão ao procedimento. A ideia é que uma lavagem intestinal – um procedimento em que se usa água para fazer a lavagem do cólon – possa ajudar a combater inchaço, prisão de ventre e até ajudar com a perda de peso.

Soa ótimo (embora um pouco desagradável), não? Mas há um porém, é claro: segundo Morrison, o procedimento é totalmente desnecessário para “eliminar toxinas” ou resíduos do corpo. Ela explicou: “O fígado, os rins, as fezes e a urina eliminam toxinas e resíduos do nosso corpo de modo natural, e o próprio cólon é um órgão muito dinâmico e ativo que faz seu trabalho naturalmente.”

“Alimentação limpa”

Westend61 via Getty Images

A “alimentação limpa” – ou seja, a ideia de comer alimentos que estejam o mais próximo possíveis da natureza (alimentos minimamente processados, como frutas, verduras, grãos integrais e proteínas de origem animal e vegetal) – é um termo popular que gostaríamos que fosse aposentado em 2019.

Não há dúvida de que essa é uma alimentação saudável. O problema está na descrição. “Quando você diz que um alimento é ‘limpo’, isso dá a entender que outros alimentos são sujos, vergonhosos ou fazem mal”, explicou Morrison. “Isso pode levar as pessoas a classificar alimentos como ‘bons’ ou ‘maus’ e levar você a temer determinadas comidas. E isso prejudica sua relação com a comida de maneira geral.”

Em lugar de subscrever um “regime de alimentação limpa” rígido ou qualquer outra dieta restritiva, procure praticar hábitos alimentares sadios de um modo geral, e não privar-se disso ou daquilo. Não é preciso eliminar grupos alimentares inteiros nem focar apenas um grupo alimentar. “Com isso você poderá se manter tão saudável quanto seria o caso com a chamada ‘alimentação limpa'”, disse Morrison.

O vinagre de cidra de maçã como suposta cura para tudo e eliminador de gorduras

A comunidade online de wellness fervilha há alguns anos com notícias sobre o vinagre de cidra de maçã. Pesquisas de fato indicaram que o produto possui alguns efeitos benéficos antivirais, para a perda de peso e antibacterianos, mas o vinagre não é um tônico mágico que dê resultados enormes, disse Maya Feller, nutricionista e dona da Maya Feller Nutrition.

“Se você quiser incluir esse vinagre em seu dia a dia de maneira moderada, faça-o como parte de uma dieta balanceada, composta principalmente de alimentos integrais e minimamente processados”, ela recomendou. “Isso me parece mais razoável do que tomar doses diárias do vinagre e torcer por um milagre.”

Produtos à base de carvão ativado

SCIENCE PHOTO LIBRARY via Getty Images

É uma coisa bizarra de se ver no Instagram: pessoas escovando os dentes com pasta de dentes preta, tomando um líquido negro ou esfregando uma máscara negra sobre o rosto. Tudo isso é feito para atrelar o poder do chamado “carvão ativado” na esperança de branquear os dentes, desintoxicar o organismo e limpar a pele. Mas será que funciona?

Na realidade, segundo a Men’s Health, o carvão ativado possui, sim, uma utilização legítima: ele é usado na medicina emergencial quando uma pessoa está com toxinas no organismo que colocam sua vida em risco. O carvão se liga ao veneno presente no trato digestivo e impede que ele seja absorvido pelo sangue.

Apesar das alegações populares de que o carvão branqueia os dentes, desintoxica o organismo e limpa a pele, muitos especialistas hesitam em recomendar sua utilização diária. O carvão impede a absorção de nutrientes e pode interferir com o funcionamento de certos medicamentos, como remédios para a pressão sanguínea. Portanto, é recomendável evitar as tais bebidas pretas (não que elas pareçam especialmente atraentes de qualquer maneira!).

Protetor solar em comprimidos

Não existem atalhos para o cuidado com a pele. A FDA fez um anúncio em maio criticando várias empresas por “colocar a saúde das pessoas em risco ao dizer aos consumidores, enganosamente, que um suplemento alimentar pode prevenir as queimaduras solares, reduzir o envelhecimento precoce da pele provocado pela exposição ao sul e proteger contra o risco de câncer de pele”. As empresas em questão foram obrigadas a rever sua propaganda e parar de promover seus produtos como protetores solares.

Uma das empresas, por exemplo, a Sunsafe Rx, dizia que “uma cápsula apenas por dia proporciona proteção natural e saudável contra os raios ultravioletas”, segundo a Women’s Health. Que fique muito claro: nenhum comprimido ou cápsula pode proteger sua pele contra os danos provocados pela exposição ao sol.

Ovos vaginais de jade

Esta tendência particular de wellness surgiu alguns anos atrás, mas ainda vale a pena mencioná-la para desmentir seu valor. O site de comportamento da atriz Gwyneth Paltrow, Goop, já foi criticado por fazer várias afirmações falsas relativas a saúde, mas nenhum dos produtos que promoveu recebeu tanta atenção quanto o ovo de jade, feito para ser inserido na vagina. Uma página do site Goop que desde então foi tirada do ar dizia que o ovo de jade “aumenta o tônus muscular vaginal, o equilíbrio hormonal e a energia feminina de modo geral”. Essa alegação bizarra foi uma entre várias que levaram o Goop a ser alvo de uma ação judicial. A empresa de Paltrow resolveu a questão em setembro com um acordo extrajudicial, depois de concordar em pagar US$145 mil a título de indenização.

Bourque disse: “Se você realmente quiser equilibrar sua energia, recomendamos seguir uma dieta de alimentos saudáveis e integrais e focar sua saúde mental – não comprar um ovo caríssimo para inserir em seu corpo”.

Cristais para tudo

Arno Von Rosen/EyeEm via Getty Images

Os fãs dos cristais acreditam que essa pedra emite certa energia e vibrações que possuem o poder de “deixar você mais saudável e feliz”. Mas, segundo Bourque, há zero evidências científicas que fundamentem a terapia com cristais.

Independentemente das pesquisas (ou de sua ausência), empresas e marcas vêm aproveitando a obsessão mais recente por cristais, vendendo produtos incrustados em cristal, como esta garrafa de água forrada de quartzo e ametistas, vendida a US$80. A garrafa também foi popularizada pelo Goop.

Em vez de se render ao modismo dos cristais, economize US$70 e compre uma garrafa de água reutilizável. Bourque recomenda: se você quiser dar um toque especial à água, acrescente algumas frutas. Isso lhe dará alguns nutrientes reais e valiosos que sabidamente fazem milagres pelo corpo.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui