Amos Oz, escritor e ativista israelense, morre aos 79 anos

0
22

Amos Oz morreu nesta sexta-feira (28), aos 79 anos. A notícia foi dada pela filha do escritor, ativista e intelectual israelense via Twitter. Segundo Fania Oz-Salzberger, o escritor sofria de um câncer.

“Para aqueles que o amam, obrigado”, ela agradeceu na rede social.

Um dos autores mais prestigiados de seu país, Amos Oz também é conhecido por suas participações em manifestações políticas pacifistas. Ele foi co-fundador do movimento pacifista Paz Agora e deixa uma extensa obra literária que reúne romances, ensaios e críticas – produzidos a partir da década de 1960.

Traduzido em dezenas de idiomas, a obra ficcional de Amos Oz apresenta como traço característico o retrato do cotidiano de pessoas comuns e abordagem dos problemas dentro de uma comunidade que há décadas enfrenta constantes conflitos bélicos.

Nascido em 1939 em uma família de origem russa e polonesa, Amos Oz mudou-se para Hulda ainda adolescente. Em 1954, ele mudou seu sobrenome de Klausner para Oz, palavra hebraica que significa “força/coragem”.

Depois de prestar serviço militar nas Forças de Defesa de Israel, Oz estudou filosofia e literatura hebraica na Universidade Hebraica de Jerusalém.

Entre as principais obras da premiada trajetória de Amos Oz estão o romance autobiográfico Rimas da Vida e da Morte (2003), A Caixa Preta (1988), Conhecer Uma Mulher (1991), O Mesmo Mar (2002) e Entre Amigos (2014).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui