Nikão esperava por jogo sofrido na decisão, com a cara do Furacão

0
23
Atacante não marcou na final , mas foi peça importante na campanha (Miguel Locatelli/CAP)

Em uma partida com todos os ingredientes de tensão que se pode esperar, o Atlético Paranaense bateu o Junior Barranquilla nos pênaltis e conquistou o inédito título da Copa Sula-americana na Arena da Baixada. Dentre as jovens revelações rubro-negras, um veterano com a camisa do Furacão, o atacante Nikão, que ficou em campo até a prorrogação, já esperada pelas dificuldades em um duelo com a cara do time.

“Muito sofrido, mas eu já imaginava que seria desse jeito. Com o Atlético é sempre assim, sofrido, nos pênaltis. E os jogadores tiveram personalidade de bater o pênalti. Agora é comemora”, disse o jogador, dividindo as alegrias como a torcida que lotou o estádio para comemorar o título esperado desde 2005. “Esse torcedor merece, ele mereceu esse título, e com a cara do Atlético”, acrescentou.

Nikão relembrou os momentos de instabilidade e lesões e agradeceu ao apoio que teve para seguir desenvolvendo seu trabalho. “Passei um momento difícil no grupo. Agradeço ao presidente (Mario Celso Petraglia), que faz um grande trabalho nesse clube. Tenho que agradecer ao (Fernando) Diniz, que começou o trabalho, e depois veio o Tiago (Nunes), que deu continuidade”, afirmou.

O atacante deve permanecer no clube para a próxima temporada, que terá novos objetivos a partir de agora. O Furacão já está garantindo na fase de grupos da Libertadores da América, na Recopa Sul-americana, quando jogará contra o River Plate, além da Copa Suruga e a Série A do Campeonato Brasileiro.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com


Pablo cita “sensação indescritível” e fala em conversa para definir futuro

Furacão é campeão da Copa Sul-Americana 2018

Sul-americana recoloca Furacão no caminho do sonhado Mundial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui